Luiza, a bela da varanda

Posted on outubro 16, 2011

0



Por Thiago Tiara

Entre uma dose e outra de Uísque em um chuvoso dia de outono no Antonio’s, na Lapa, Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, Chico Buarque, Carlinhos de Oliveira e mais uma trupe de figurões da MPB papeavam, até que avistaram uma mulher que se abrigava na varanda do bar para fugir da chuva, a bela revelava os sete mil amores, era como um brilhante que ao partir a luz, explode em sete cores.

Chico, galanteador inveterado, começou a pronunciar belas palavras com seu conhecido charme, mas antes que tentasse uma investida,  a chuva passou e a moça da mesma forma que surgiu, foi embora, deixando apenas seu perfume e nome, Luiza.

Anos mais tarde, Tom compôs Luiza, uma canção em homenagem a mulher que, em um curto espaço de tempo, balançou o seu coração e o de tantos boêmios.

“Escuta agora a canção que eu fiz
Pra te esquecer Luiza”

Anúncios
Marcado: , ,